Artigos...

wallpaper wallpaper wallpaper wallpaper wallpaper

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

0 Pensem seriamente sobre estes oito itens – Thomas Watson (1620-1686)




Primeiro, nossa vida se vai rapidamente. Gregório compara nossa vida com um marinheiro navegando a todo vapor. Estamos cada dia navegando rapidamente em direção à eternidade.


Segundo, os tempos da graça, embora sejam preciosos, não são permanentes. A misericórdia desprezada será como a pomba na arca de Noé, abrirá suas asas e voará para longe de nós. A época áurea da Inglaterra - e da humanidade - irá passar rapidamente. As bênçãos do evangelho são muito doces, porém são muito passageiras. "Mas agora isto está encoberto aos teus olhos." (Luc. 19:42). Não sabemos quando o candelabro dourado poderá ser removido.


Terceiro, haverá um tempo quando o Espírito terá parado de contender. Há um fluir do Espírito, o qual, tendo sido negligenciado, é possível que não tornemos a ver um novo fluir acontecer. Quando a consciência pára de acusar, geralmente é porque o Espírito cessou de contender.


Quarto, a perda das oportunidades do evangelho será o inferno do inferno. Quando então, no último dia, o pecador deverá pensar consigo mesmo: "Oh, o que eu poderia ter sido! Eu poderia ser tão rico quanto os anjos, tão rico quanto o céu pudesse me tornar. Eu tive o tempo oportuno para trabalhar e o perdi. "Isso será como um câncer corroendo-o. Isso intensificará e acentuará sua miséria. Portanto, permitam que tudo isso venha rapidamente persuadi-los a desenvolver a sua salvação.


Quinto, vocês podem desenvolver sua salvação sem que isso os impeça de realizar seu trabalho profissional. Desenvolver a salvação e realizar seu trabalho secular para o qual foi chamado não é inconsistente. E coloco dessa forma para evitar objeções. Alguém poderia dizer: "Mas eu trabalho tanto visando o céu que não tenho tempo para meus negócios." Estejam certos de que o sábio Deus nunca faria com que um de Seus mandamentos interferisse em seu sustento. Da mesma forma como Ele quer que vocês busquem o Seu reino (Mat. 6:33), Ele também quer que supram o sustento de suas famílias. (I Tim. 5:8). Vocês podem desenvolver os dois negócios juntos. Não gosto daque¬les que fazem com que a igreja exclua o emprego comercial, fazendo com que passem todo o tempo ouvindo, e assim negligenciando suas responsabilidades no lar. (II Tess. 3:11). Eles são como os lírios do campo, "os quais não tecem nem fiam. "(Mat. 6:28). Deus nunca selou nenhuma autorização a favor da preguiça. Ele ordena e recomenda diligência em sua ocupação, o que pode também nos incentivar a buscar a salvação, porque esta ocupação não nos isentará de nossas outras obrigações. Um homem pode seguir a Deus totalmente como Calebe (Num. 14:34), e ainda fazer como Davi: "...seguiras ovelhas pejadas " (Sal. 78:71). Piedade e diligência devem andar juntas.


Sexto, a inescusabilidade daqueles que negligenciam o desenvolvimento de sua salvação. Eu imagino ouvir Deus discutindo o caso com um homem no último dia, da seguinte maneira: "Por que você não trabalhou? Eu lhe dei tempo para fazê-lo, Eu lhe dei iluminação com que trabalhar, lhe dei Meu evangelho, Meu Espírito, Meus ministros. Eu lhe dei talentos para trabalhar, coloquei a recompensa diante de você. Por que não desenvolveu a sua salvação? Tanto pode ser preguiça quanto obstinação. Teria havido algum outro trabalho de tão grande importância para você fazer? Você trabalhou nos tijolos mas não no ouro. O que poderia dizer a seu favor para que a sentença não lhe fosse dada?"Oh, como o pecador ficará sem palavras nessa hora, e como cortará o seu coração pensar em como negligenciou sim salvação sem poder explicar o porquê!


Sétimo, a inexprimível miséria daqueles que não desenvolveram sua salvação. Aqueles que dormem na semeadura mendigarão na colheita. Após a morte, quando estiverem esperando receber uma colheita de glória, eles estarão implorando por uma gota d'agua como fez o rico no hades. Os vadios desocupados são levados presos para serem investigados. Aqueles que não desenvolveram sua salvação, saibam que o inferno é a prisão de Deus para a qual serão mandados.



Oitavo, se tudo isto não os convencer, considerem por último para o que estamos trabalhando. Ninguém se esmera por uma ninharia. Estamos trabalhando por uma coroa, por um trono, por um paraíso, e tudo isso está compreendido em uma só palavra: salvação. Eis algo estimulante em que trabalhar. Todos os homens desejam a salvação. É a coroa de nossas esperanças. Nenhum esforço é grande demais para se conseguí-la. Quantos sacrifícios os homens estão dispostos a fazer para conseguirem o poder e o cetro na terra! Imaginem então se os reinos deste mundo fossem mais gloriosos do que são, com alicerces de ouro, muros de pérolas, janelas de safiras. O que seria isso comparado ao reino pelo qual trabalhamos? Seria mais fácil abraçar todo o universo do que descrever esse reino em todo o seu esplendor e magnificência.


A salvação é uma coisa formosa. Está tão acima de nossos pensamentos quanto está acima de nossos merecimentos. Oh, como isso pode acrescentar asas aos nossos esforços. O mercador correrá por regiões de frio e calor a fim de conseguir um pequeno prêmio. O soldado, por um rico soldo de guerra, suportará a bala e a espada. Ele suportará alegremente uma primavera sangrenta, visando obter uma colheita dourada. Oh, então, quanto mais nós devemos dar nosso santo suor por este bendito prêmio da salvação!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Sponsors

banner3

  © 2009 O CALVINISMO

Back to TOP