Artigos...

wallpaper wallpaper wallpaper wallpaper wallpaper

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

0 A Sinceridade Ardente de Richard Baxter – Horatius Bonar (1808-1889)

Horatius Bonar

"Quando ele falava sobre a sua preocupação maior, que era a importância das almas," relata um dos contemporâneos de Baxter, "você veria o seu espirito completamente imerso naquele assunto." Não é de se admirar que ele tenha sido abençoado de maneira tão espantosa! Os homens que tinham oportunidades de ouvi-lo sentiam que tinham estado em contato com alguém que vivia em realidades infinitas.

Este é um dos segredos de um ministério bem sucedido e cheio de poder. Quem pode nos assegurar de que muita da infidelidade reinante em nossos dias não seja devida simplesmente à carência de líderes espirituais, não tanto devido à existência de muitos deles flagrantemente infiéis ou inconsistentes, mas sim, devido à frieza de muitos que são reputados fiéis e idôneos. O fato é que os homens sabem que se alguma dedicação deva ser dada à Religião, então não apenas alguma mas total dedicação ainda será pouca; o mesmo princípio se aplica a qualquer medida de zelo e fervor. O mais alto grau de devoção à causa é perfeitamente justificável, e não existe espaço entre um ateísmo indiferente e o mais intenso zelo religioso.

Tal devoção pode ser detestada, zombada e perseguida pelos homens, entretanto eles estarão pouco a pouco sendo lembrados no recesso de sua existência que, se há um Deus e um Salvador, um céu e um inferno, qualquer sacrifício que esteja aquém de uma vida de devoção absoluta e irrestrita não significa nada além da hipocrisia e desonestidade!

Portanto a lição que tais homens apreendem dos palavreados sem vida deste tipo de ministros a que estamos fazendo referência, é a seguinte: desde que esses pregadores não acreditam de maneira absoluta nas doutrinas que vivem a pregar, por que razão haveriam os seus ouvintes de crer nelas; se os pregadores crêem nelas simplesmente porque é disso que eles vivem, por qual razão devem se preocupar em refutá-las aqueles que não tiram nenhum proveita delas? "Um sermão sem vigor", observou Rowland Hill, "causa repugnância; um sermão sem ousadia faz uma pobre alma dormir mais depressa; um sermão vigoroso e ousado é o único tipo de sermão que é devido a Deus."

Richard Baxter
Não é apenas fraqueza na fé ou irresponsabilidade nas tarefas, nem uma vida cheia de inconsistências que definham o trabalho ministerial e deixam vidas em frangalhos. Um homem pode estar isento e livre de qualquer descrédito no que concerne à sua doutrina e conduta, e ainda assim ele pode ser uma obstrução lastimável que impede o crescimento espiritual do seu povo. Ele pode ser um poço seco e vazio, não correspondendo à sua ortodoxia. Ele pode estar esfriando ou estragando a vida no mesmo instante em que ele deve estar falando do caminho para a vida. 

Ele pode estar de forma repelidora afastando homens da cruz, mesmo quando fala a respeito dela com suas palavras. Ele pode até mesmo se tornar um impedimento, uma barreira entre o seu rebanho e a bênção, mesmo quando ele está ostensiva e exteriormente erguendo sua mão no momento de perpetrar a bênção apostólica. As mesmas palavras que de lábios ardorosos cairiam como uma chuva copiosa, ou seriam destiladas como o orvalho da manhã, caem dos seus lábios como a neve fria ou como granizo trazendo um esfriamento gélido e destruindo qualquer sinal de vida espiritual. Quantas vidas têm se perdido por falta de seriedade, falta de solenidade e falta de amor na pessoa do pregador, mesmo quando as palavras proferidas são preciosas e verdadeiras!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Sponsors

banner3

  © 2009 O CALVINISMO

Back to TOP