Artigos...

wallpaper wallpaper wallpaper wallpaper wallpaper

sexta-feira, 21 de maio de 2010

0 O Senhor é justo em todos os Seus atos – João Calvino


1. Este não é o único caso em que os crentes deveriam ser pacientes e temerosos de Deus, pois é necessário viver desta forma em todas as circunstâncias da vida. Não há ninguém que tenha se negado a si mesmo corretamente, a menos que esteja rendido totalmente ao Senhor e queira deixar cada detalhe de sua existência em Suas mãos. Se temos esta predisposição mental, as coisas que nos sucedem jamais farão nos sentir abandonados nem tampouco acusaremos a Deus por nossa sorte. 

2. Se considerarmos a enorme quantidade de acidentes aos quais estamos sujeitos, veremos o quão necessário é exercitarmos nossa mente desta maneira. Enfermidades de todos os tipos tocam nossos débeis corpos, uma atrás da outra: ou a pestilência nos enclausura, ou os desastres da guerra nos atormentam. Em outra ocasião, as geadas e os granizos destroem nossas colheitas, e ainda somos ameaçados pela escassez e a pobreza. Em vista destes acontecimentos, as pessoas maldizem suas vidas, e até o dia em que nasceram; culpam ao sol e às estrelas, e ainda censuram e blasfemam a Deus, como se Ele fora cruel e injusto.

3. Porém o crente fiel, ainda que em meio a estas circunstâncias, meditará nas misericórdias e nas bondades paternais de Deus. Se vê que seus amados lhe são arrebatados e seu lar se encontra solitário, não cessará de bendizer a Deus, e considerará que a graça de Seu Pai celestial não o deixará desolado. Se vê suas terras de cultivo e seus vinhedos destroçados pela geada ou pelo granizo, e ele e sua família ameaçados pela fome, não se desanimará nem estará insatisfeito, antes, persistirá em sua firme confiança: estamos sob o cuidado protetor de nosso Deus, somos "as ovelhas de seu pasto", pelo que Ele nos suprirá de tudo aquilo que necessitamos. Se alguém está acometido de enfermidade, não se deprimirá com amargura, nem se impacientará e se queixará contra Deus, mas antes, considerará a justiça e a bondade de seu Pai Eterno e crescerá na paciência, enquanto é castigado e corrigido.

4. Resumindo, se sabemos que qualquer coisa que nos ocorra é ordenada por Deus, a receberemos com um coração pacífico e agradecido, não sendo culpáveis de resistir orgulhosamente aos desígnios do Senhor, a quem uma vez nos temos encomendado juntamente com tudo que possuímos.

Longe estará do coração dos cristãos aceitar o tolo e distorcido consolo dos filósofos pagãos, que tentam se endurecer contra as adversidades, culpando a si mesmos da sorte e do destino.
Os tais consideram que estar desgostoso com a porção que nos toca é uma loucura, porque existe um poder cego e cruel no mundo que afeta a todos, dignos e indignos.

Todavia, o princípio da devoção é que só Deus é o Guia e Governador Supremo, tanto na prosperidade como na adversidade, e que nunca se precipita, mas, antes, que distribui todo bem e todo mal com a máxima justiça e eqüidade. (Ver Sal. 79.13.)

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Sponsors

banner3

  © 2009 O CALVINISMO

Back to TOP