Artigos...

wallpaper wallpaper wallpaper wallpaper wallpaper

terça-feira, 18 de maio de 2010

0 A Espiritualidade de Deus – A. A. Hodge


Que é que se afirma, e também que é que se nega na proposição segundo a qual Deus é Espírito?

Nada sabemos de uma substância, senão o que se manifesta por suas propriedades. Matéria é a substância cujas propriedades se manifestam diretamente aos nossos sentidos corporais. Espírito é a substância cujas propriedades se manifestam a nós diretamente na autoconsciência, e só inferencialmente por meio de palavras e outros sinais ou modos de expressão, mediante os nossos sentidos.

Quando dizemos que Deus é Espírito, o sentido é:

1º Negativamente, que Ele não possui partes nem paixões corporais; que não Se compõe de elementos materiais; que não está sujeito a nenhuma das condições que limitam a existência material; e que, por conseguinte, não pode ser apreendido por nenhum de nossos sentidos corporais.

2º Positivamente, que Ele é um ser racional que distingue com precisão infinita entre o verdadeiro e o falso; que é um ser moral, que distingue entre o bom e o mau; que é agente livre, cujas ações são determinadas só por Sua própria vontade; e, enfim, que todas as propriedades essenciais de nossos espíritos podem também realmente ser asseveradas a respeito dEle, e em grau infinito.

Esta grande verdade é inconciliável com a doutrina segundo a qual Deus é a alma do mundo (anima mundi), uma força plástica, organizadora, inseparável da matéria; e também com a doutrina gnóstica da emanação, e com todas as formas do materialismo e do panteísmo modernos.

Quais as provas de que Deus é Espírito?

1º.  As Escrituras o afirmam expressamente - João 4:24.

2º. Nossa idéia das perfeições infinitas e absolutas de Deus. A matéria é obviamente inferior ao espírito, e dela são inseparáveis muitas imperfeições e limitações. A matéria, consistindo em átomos separados e atuando incessantemente uns sobre os outros, não pode ser "uma", nem "infinita", nem "imutável", etc. E sente-se que a idéia de que a matéria está em união com o espírito em Deus, como é o caso do homem, avilta a Deus e O sujeita às limitações do tempo e do espaço.

3º. Não há em parte alguma nenhum indício de propriedades materiais no Criador e Governador providencial do universo - enquanto que todas as provas da existência de Deus testificam também que Ele é uma pessoa de sabedoria, benevolência, retidão e poder supremos - isto é, que é um espírito pessoal.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Sponsors

banner3

  © 2009 O CALVINISMO

Back to TOP