Artigos...

wallpaper wallpaper wallpaper wallpaper wallpaper

quinta-feira, 25 de março de 2010

0 O Que significa Conhecer Deus - J. Calvino


Por "conhecimento de Deus" quero dizer não o mero conhecimento do fato de que Deus existe, e sim, um conhecimento dEle tal que seja para o nosso bem e para a glória dEle; não podemos, pois, dizer corretamente que Deus é conhecido por aqueles que não têm piedade. E a esta altura ainda não menciono o conhecimento que o pecador tem do seu Redentor, porém o conhecimento tal que naturalmente teríamos se Adão não tivesse caído. Pois uma coisa é conhecer a Deus como nosso Criador, sustentando-nos pelo Seu poder, governando nos pela Sua providência, e cumulando-nos com benefícios, todavia coisa bem diferente é abraçar a reconciliação que é colocada diante de nós em Cristo. 

Verdadeiramente conhecemos nosso Criador quando não somente reconhecemos que Ele criou as coisas pelo Seu poder, que sustenta-as pelo mesmo poder, que governa a raça humana com sabedoria, justiça e cuidado amoroso, mas também percebemos que não temos uma gota sequer de sabedoria, justiça, poder ou verdade senão aquilo que flui dEle, e assim aprendemos a depender dEle por todas estas coisas e a reconhecê-las com gratidão como dádivas dEle.

Nada menos é que vã especulação perguntar o que é Deus. É do nosso interesse ficar sabendo do Seu caráter e daqueles atributos dEle que nos importa conhecer. O que, pois, é a utilidade de reconhecer, conforme Epicuro reconhecia, que existe um Deus, mas um Deus que vive despreocupado e deixa o mundo cuidar de si mesmo? Um conhecimento correto dEle é o que nos leva a reverenciá-lO e buscar toda coisa boa da Sua bondosa mão. 

Como, pois, pode você ter em mente qualquer pensamento acerca de Deus, sem ao mesmo tempo ter a consciência de que você, sendo a obra das Suas mãos,é pela própria lei da criação sujeito ao Seu domínio, que sua vida a Ele pertence, e que todas as suas ações devem ser guiadas pela vontade dEle? Sendo esse o caso, segue-se imediatamente que sua vida é corrompida e depravada, a não ser que seja moldada segundo o Seu beneplácito. O homem bom não é refreado do pecado pelo mero temor do castigo, mas sim por um amor reverente a Deus como seu Pai, a quem teme ofender. Esta é a religião pura e genuína; e devemos lembrar-nos com cuidado que, embora todos os homens prestem a Deus algum tipo de culto, muito poucos O reverenciam; há de todos os lados uma grande demonstração de observâncias cerimoniais, mas a sinceridade de coração é rara.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum

Sponsors

banner3

  © 2009 O CALVINISMO

Back to TOP